22 de janeiro de 2012

forever you

Às vezes bem me aptecia não olhar para trás, não olhar para o passado. Porque quando olho, penso, só tu me vens à cabeça. Eu bem tento, juro que tento mas não consigo. Tu estás formatado em mim, foste marcado em mim. Como que se te tivessem impresso em mim. Já não há muito mais a fazer. Ninguém consegue ocupar o teu lugar. Em quase quatro meses, o meu sentimento por ti não mudou. Acho que isso quer dizer alguma coisa. Quer dizer que te amo...
...e de verdade.

5 comentários: